::Sobre Mim::

Nome: MÁRCIA FERNANDES PREVIDELLO
Idade: 37 anos
Cidade: Bauru/SP
Gosto: de Deus, Jesus, minha filha, minha religião, minha mãe, minha família,ler, internet
Odeio:falsidade
Filmes: Só não gosto de filmes muito violentos ou de terror
Músicas: Sou eclética





Nome da música


Visite nosso site Gifs Lily





::BICHINHOS QUE ADOTEI::




::Linke-me::

::Meu Award::




::PARTICIPO::






by Lunn@. Este é o nosso Button!



::PRESENTINHOS::

Angel Rose®
Melodiahot®
Serenata ao Luar®















::AMIGOS::



Qualquer Assunto...



www.flogao.com.br/marciafadinha www.flogao.com.br/catjuju http://catjuju.zip.net

http://blogandoideias.blogspot.com http://nossomundoestranho.zip.net http://chantily.zip.net http://aliciante.zip.net http://sussurrosintimos.zip.net http://baudesonhos.weblogger.terra.com.br www.walterfilho.zip.net http://lendohistorias.blogspot.com http://sussurrosintimos.zip.net www.wanksd2lovenelita.zip.net http://www.cidinhafogazza.myblog.com.br http://www.esferograficaazul.blogspot.com

Clique!


HISTÓRICO
19/03/2006 a 25/03/2006
12/03/2006 a 18/03/2006
19/02/2006 a 25/02/2006
12/02/2006 a 18/02/2006
05/02/2006 a 11/02/2006
29/01/2006 a 04/02/2006
22/01/2006 a 28/01/2006
15/01/2006 a 21/01/2006
08/01/2006 a 14/01/2006
01/01/2006 a 07/01/2006
25/12/2005 a 31/12/2005
18/12/2005 a 24/12/2005
11/12/2005 a 17/12/2005
04/12/2005 a 10/12/2005
27/11/2005 a 03/12/2005


::Créditos::





::Votação::

Dê uma nota para meu blog






::Contador::



 

 

A Fábula das Borboletas

 

Um dia, uma pequena abertura apareceu em um casulo.

Um homem sentou e observou a borboleta por várias horas...

Como ela se esforçava para fazer com que seu corpo passasse através daquele pequeno buraco.

Então, pareceu que ela havia parado de fazer qualquer progresso.

Parecia que ela tinha ido o mais longe que podia, e não conseguia ir mais.

O homem decidiu ajudar a borboleta:

Pegou uma tesoura e cortou o restante do casulo.

A borboleta então saiu facilmente.

Mas seu corpo estava murcho, era pequeno, e tinha as asas amassadas.

O homem continuou a observar a borboleta porque ele esperava que, a qualquer momento, as asas dela se abrissem e esticassem para serem capazes de suportar o corpo que iria se afirmar com o tempo.

Mas... Nada aconteceu!

Na verdade, a borboleta passou o resto da sua vida rastejando com um corpo murcho e asas encolhidas.

Ela nunca foi capaz de voar.

O que o homem, em sua gentileza e vontade de ajudar não compreendia, era que o casulo apertado e o esforço necessário à borboleta para passar através da pequena abertura era o modo com que Deus fazia para que o fluido do corpo da borboleta fosse para as suas asas, de modo que ela estivesse pronta para voar, livre do casulo.

Algumas vezes, o esforço é justamente o que precisamos em nossas vidas.

Se Deus nos permitisse passar através de nossas vidas, sem quaisquer obstáculos,

ele nos deixaria aleijados.

Nós não iríamos ser tão fortes como poderíamos ter sido.

Nós nunca poderíamos voar...

Autor: Nickos Kasantekais

Do Livro "O Pobre de Deus".

 

 

 

 

Oi amigos, estava com muitas saudades. Tive problemas com meu pc, mas agora espero poder colocar minha vida virtual em ordem. Um bj a todos.

 



Escrito por Márcia às 23h06
[] [envie esta mensagem]